o tempo e o cão: a atualidade das depressões (2009)| maria rita kehl

Sobre o tema das depressões, um livro que gosto muito é O Tempo e o Cão (2009), da psicanalista Maria Rita Kehl. Ele é um exemplo excelente de obra teórica, profunda e imensamente atual, que ao mesmo tempo tem qualida

des literárias evidentes! E por isso foi Vencedor do Prêmio Jabuti de 2010 como melhor livro de não-ficção do ano.

A obra busca em seus três ensaios uma compreensão da depressão e de seu caráter de sintoma social da contemporaneidade. E suas Articulações se estendem além da psicanálise. Para Maria Rita, a depressão compreende uma experiência com o tempo.

O livro se inicia com o histórico clássico da melancolia a partir dos gregos. E chega a Freud que captura esse significante para o interior de sua teoria modificando seus sentidos. Já na antiguidade, a depressão (então chamada melancolia) se mostra conectada ao Tempo: na Grécia antiga o deus que representa ambos é Chronos (ou Saturno par os romanos), Deus do Tempo. Walter Benjamin, filósofo alemão, num diagnóstico da modernidade aponta a dor de existir em estreita relação à exigência de pressa e velocidade que vivemos hoje em dia e o fim das grandes narrativas comuns. A depressão marcaria a impossibilidade de atendermos totalmente essas exigências, quando não há mais lugar (e tempo) para apenas viver o tédio e a experiência da vida em comum.


Para os interessados na clínica da depressão, a autora apresenta ainda uma metapsicologia da depressão e uma orientação clínica preciosa a partir de Freud e Lacan para praticantes da psicanálise.

*Livro: O Tempo e o Cão: a atualidade das depressões.
Maria Rita Kehl
Editora: @boitempo

—-

Outros livros e comentários, no instagram @psicanaliseecultura

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.